Nossa campanha de financiamento foi um SUCESSO!


Clique aqui para conferir! estamos muito felizes e gratas!

 

Manifesto

O projeto desenvolvido é sobre relações de afeto e arquitetura, como prática emancipadora.

A pesquisa está sendo desenvolvida como trabalho de graduação. O afeto nasce através do envolvimento no Projeto Escola em Uganda, em kikajjo, vilarejo rural em Uganda, leste Africano. Lá conhecemos a Jajja Imaculate, uma senhora de 75 anos de muita força e fé, avó de Rose e Gift. Desenhamos e discutimos uma casa juntas. A arquitetura da casa não será apenas uma moradia para Jajja, mas uma prática emancipadora questionando os papeis de gênero, onde o processo de construção será feito através de oficinas de capacitação para mulheres.

Assim como Jajja, as mulheres do vilarejo de Kikajjo cuidam de todos e todas, mas mulheres fortes também precisam ser cuidadas e voltarem a seus lares interiores. As vozes femininas do vilarejo rural de Kikkajo não são as únicas que não estão sendo escutadas, as mulheres rurais estão por todos os cantos do mundo trabalhando como força humana fundamental para sustentar nosso sistema.

O projeto da Casa de Jajja incia-se com o protótipo em Kikajjo, mas tem a possibilidade e intenção de se replicar para as mulheres e seus lares pelo mundo.